Projeto Ara poderá voltar para as mãos da Motorola

Na última terça-feira vimos uma triste notícia envolvendo o Projeto Ara, iniciativa da Google para trazer smartphones modulares. Devido a problemas encontrados pela Google, o projeto acabou sendo adiado para 2016. A empresa precisa encontrar uma forma de manter os módulos presos com segurança à base do celular, mas que ainda permita ao usuário removê-los a qualquer momento.

O Projeto Ara está tomando forma em Tecnologias e Projetos Avançados (ATAP), uma divisão da Google que está sendo liderada por Paul Eremenko e Regina Dugan, ambos ex-funcionários da DARPA. A equipe de pesquisa acreditou que ímãs eletropermanentes seriam a solução, sendo apenas necessário apertar um botão para manter os módulos presos a um campo magnético relativamente forte.

Agora, temos a informação de que o projeto será passado para as mãos da Motorola novamente. O Ara está em desenvolvimento desde quando Google era dona da Motorola. Com a venda para a Lenovo, a gigante das buscas teve que passar por algumas reestruturações, o que acabou afetando o desenvolvimento de vários projetos. A tentativa de manter várias patentes foi benéfica à empresa, especialmente ao Android, mas algumas podem acabar voltando para a antiga dona.

A fonte alega que todo o Projeto Ara deixará o setor ATAP da Google e passará para o R&D da Motorola em Pequim. Ainda não sabemos se isso irá impactar o andamento do projeto, mas foi informado que uma parceria com a Yezz trará novos protótipos, o que pode ajudar o Ara a ganhar mais força. Ainda mais agora que Google está preocupada com a durabilidade do dispositivo, que ainda sofre com algumas dificuldades envolvendo seus módulos.

Não importa se o projeto continuará pelas mãos da Google ou Motorola, os usuários esperam poder ter seus smartphones modulares o mais rápido possível. Não apenas pelo benefício da customização em termos de hardware, mas por ser possível fazer upgrades sem a necessidade de comprar um aparelho novo. [ tudo celular ]

Nenhum comentário